[Dúvida] - Vale a pena documentar casos de teste?

Topic created · 10 Posts · 188 Visualizações
  • Bom dia galera, beleza? Espero que sim 🙂

    Sou iniciante na área de testes, trabalho a apenas 10 meses na área e estou buscando evoluções constantes.

    Na empresa onde trabalho, sempre utilizamos o Jira para organizar os testes que vão ser realizados, nós adicionamos cards do tipo QA nos quadros e nesses cards colocamos os cenários que iremos testar uma funcionalidade X. (Nós ainda não trabalhos com testes automatizados)

    Foi pedido que esses cenários sejam documentados em algum lugar, para que não sejam perdidos e que possam ter uma visualização mais prática, ágil. Estou buscando algumas soluções que possam ajudar a mim e a equipe a evoluir em relação a esses cenários, então gostaria de pedir uma ajudinha…

    algumas dúvidas em relação a isso são:

    1 - Qual é o melhor momento para escrever esses cenários? (Aqui estamos escrevendo antes de realizar o teste)

    2 - Onde vocês trabalham, todos os membros do time também são responsáveis por escrever os cenários? Ou apenas o analista de teste é que escreve?

    3 - Quais são as ferramentas que vocês utilizam ou recomendam? (Vejo falar muito do Testlink, mas ainda tenho algumas dúvidas em relação a essa ferramenta)

    4 - Vocês utilizam alguma boa prática na hora de escrever esses cenários ou utilizam algum processo para agilizar essa escrita?

    Bem, é isso galera, agradeço desde já pela atenção e ajuda, fico a disposição para ajudar no que puder também, valeeu 🙂

  • Então…
    1 - Qual é o melhor momento para escrever esses cenários? (Aqui estamos escrevendo antes de realizar o teste)

    Em processo de desenvolvimento. Esperar a funcionalidade estar “pronta” para pensar nisso é insano. Pelo que descreveu, está fazendo no tempo em que a maioria faz.

    2 - Onde vocês trabalham, todos os membros do time também são responsáveis por escrever os cenários? Ou apenas o analista de teste é que escreve?

    Então, isso é o que metodologias ágeis gostam de pregar, mas em alguns locais isso não acontece. Normalmente é o Tester (ou QA, ou Analista…wthaever…). Mas se o PO ou alguém de negócio puder ajudar, já é de grande valia.

    3 - Quais são as ferramentas que vocês utilizam ou recomendam? (Vejo falar muito do Testlink, mas ainda tenho algumas dúvidas em relação a essa ferramenta)

    Testlink envolve um caso de teste mais “tradicional”…Fora ter que instalar ele, “levantar” e cuidar a funcionalidade dele. Existem plugins para o jira para tal função (maioria paga, claro)…mas se estão usando jira, pode ser um caminho.

    4 - Vocês utilizam alguma boa prática na hora de escrever esses cenários ou utilizam algum processo para agilizar essa escrita?

    O pessoal fala muito de usar BDD…Existe tambem ATDD…Na verdade voce poderia pesquisar mais sobre os “DD” da vida e avaliar qual melhor se encaixa para o contexto qeu trabalha atualmente.

    Sou iniciante na área de testes, trabalho a apenas 10 meses na área e estou buscando evoluções constantes. : Antes de ficar procurando evolução constante, lembre-se de solidificar a base atual…🤘🏻

  • @Ramses-Saccol-de-Almeida

    "Em processo de desenvolvimento. Esperar a funcionalidade estar “pronta” para pensar nisso é insano. Pelo que descreveu, está fazendo no tempo em que a maioria faz. " - Nesse caso a funcionalidade já está pronta e realmente, é insano e não muito eficaz…

    Vou dar uma pesquisada nesses itens que comentou, e muito obrigado por sua ajuda 🙌🏻 👏🏻

  • Também sou novo aqui na área de testes e minha posição é bem parecida com a sua, mas posso ajudar um pouco.

    1 - Qual é o melhor momento para escrever esses cenários? (Aqui estamos escrevendo antes de realizar o teste)
    R: Começo a escrever os casos de teste após os requisitos estarem prontos.

    2 - Onde vocês trabalham, todos os membros do time também são responsáveis por escrever os cenários? Ou apenas o analista de teste é que escreve?
    R: Somente eu escrevo os casos de teste, infelizmente sou o único tester.

    3 - Quais são as ferramentas que vocês utilizam ou recomendam? (Vejo falar muito do Testlink, mas ainda tenho algumas dúvidas em relação a essa ferramenta)
    R: Na realidade uso o Zephyr for Jira para gerenciar esses cenários, não é a melhor ferramenta mas ajuda para quem está começando.

    4 - Vocês utilizam alguma boa prática na hora de escrever esses cenários ou utilizam algum processo para agilizar essa escrita?
    R: No momento não, mas tento ser o mais objetivo possível pois a correria é grande.

  • Apenas completando as respostas, aqui na empresa onde trabalho, para documentar os cenários utilizamos o testlink, é gratuito e atende todas as necessidades de execução e controle dos cenários. E no caso somente nós testadores cadastramos os cenários assim que a funcionalidade já estiver especificada.
    Bem vindo ao mundo dos testers.

  • Sr.(s), boa noite!
    O título deste tópico me chamou bastante atenção, ao ponto de chegar até aqui e compartilhar principalmente das mesmas palavras do caro Ramses.
    Eu vivenciei boa parte da minha carreira em testes funcionais, e já utilizei mesmo o testlink, jira, dentre trocentas ferramentas.
    Fato é que quando você imerge no processo de automação de testes, e os "%DD"s da vida, isso muda a sua cabeça, e se evolui muito, mesmo como QA.
    Atualmente eu tenho disseminado nos últimos anos, a cultura de TDD/BDD. E mesmo para o seu caso “Jhonatan”, se você puder ler um pouco, principalmente sobre BDD, lhe trará grandes benefícios.
    Segue um link, em que numa tacada só, de forma bem objetiva, você tem uma noção do que são os "%DD"s da vida:
    https://www.eduardopires.net.br/2012/06/ddd-tdd-bdd/

    Contudo, respondendo seus questionamentos,
    1 - Qual é o melhor momento para escrever esses cenários? (Aqui estamos escrevendo antes de realizar o teste)
    R: Se não usa metodologia ágil/scrum, após o requisito bem definido e liberado para iniciar o desenvolvimento, inicia-se já o planejamento de cenários e casos de testes; Se usa ágil/scrum, este momento será logo após o grooming;
    2 - Onde vocês trabalham, todos os membros do time também são responsáveis por escrever os cenários? Ou apenas o analista de teste é que escreve?
    R: Em toda minha vivência com testes, e tentando equalizar a resposta aqui, costumo dizer o seguinte:
    Se você trabalha num local em que os papéis são bem definidos, diga-se que Tester é o executor, Analista é o que realmente elabora os cenários e casos de testes, e o QA é como se fosse o full stack disso tudo, pois além das anteriores, pode ser automatizador, e tem expertise para abranger outros tipos de testes, como teste de usabilidade, performance, experiência do usuário, enfim, dar pitaco na qualidade do produto de software mesmo. Então a responsabilidade varia de empresa para empresa.
    3 - Quais são as ferramentas que vocês utilizam ou recomendam? (Vejo falar muito do Testlink, mas ainda tenho algumas dúvidas em relação a essa ferramenta)
    R: O testlink é uma ferramenta de gestão de casos de testes, suite de testes. Tem uma série de ferramentas, plugins de browser para rodar casos de testes, por exemplo a Test & Feedback da Microsoft, é uma extensão que se instala no chrome;
    4 - Vocês utilizam alguma boa prática na hora de escrever esses cenários ou utilizam algum processo para agilizar essa escrita?
    R: Se você tem testes de integração e regressão bem definidos, pense sempre em cenários simples primeiro (famoso “pão com manteiga”). Depois abrange mais um pouco na complexidade de cobertura de testes desta entrega, e analise se fará sentido estas coberturas. Apresente os cenários e casos de testes que levantou para equipe (não existe essa de teste viciado), o ideal é mitigar bugs, e não ganhar medalha para encontrar o maior número deles.

    Espero ter ajudado.
    Grande abraço à todos!

  • @jdantasl Muito obrigado por compartilhar sua experiência, vai ajudar bastante 😃

  • Só pra complementar. Eu escrevo meus cenários de forma bem sucinta mesmo, na descrição das minhas tarefas. Eu acho que se a documentação do teu software é feita através de histórias, não tem porque tu usar um sistema separado só pra descrever os testes. Mas isso é opinião minha, é como eu faço, claro. E quando tu começa a ter cobertura de testes automatizados, essas documentações acabam se fazendo menos necessárias ainda. Não to dizendo que não precisa documentar, só que a gente tem que evitar gerar documentação desnecessária.

  • Concordo com o @lucasalacerda sobre o perigo de gerar documentação desnecessária, mas nao acredito que User Stories sejam o local pra isso tambem.

    Tudo depende da audiencia - sao gerentes que querem essa documentacao? ou outras equipes que querem, na verdade, o contrato das APIs de vcs e nao os detalhes tecnicos sobre testes?

    Nada impede tambem de manter uma wiki, ou doc. Cabe ou ao PO manter isso atualizado ou ao time inventar algum job que colete dados do software e “escreva” la.

  • Acho válido @lucasalacerda e @Gabriel-Oliveira !
    Todavia, conforme contexto inicial deste fórum, tratando-se de testes manuais, acho válido sim a documentação. Pois no “futuro” para “ele”, Jhonatan, ficará mais fácil quando se iniciar a implantação de automação. Aliás, muitas as empresas não tem documentação, e você acaba sempre tendo que fazer a engenharia reversa para documentar, testar, etc. Uma coisa é escrever cenários, outra coisa é escrever “casos de teste”, onde se tem que descrever o “step by step”, além de resultado esperado e obtido à cada step.
    E como mencionei anteriormente, tudo varia de empresa para empresa, eu apenas recomendei a documentação, e já sugeri algumas coisas juntamente com elementos do @Ramses-Saccol-de-Almeida , já na intenção de direcionar o nosso caro Jhonatan para automação de testes, e aí sim, boa parte dos processos manuais não farão mais sentido.
    Algumas empresas, interpretam que teste manual acaba, quando chega automação na empresa, enquanto que isso é uma inverdade. A automação apenas diminui o trabalho repetitivo, e garante de certa forma íntegra e regressiva, que o software/sistema não quebre em sua evolução.
    Quem não tem domínio da nossa área, não sabe nem diferenciar “Técnica” de “Fase/Nível” de teste.
    E no fim meus caros, quando se tem um “crachá” de peso para lhe apoiar, você insere o processo da melhor forma possível, quando se não tem esse “crachá”, você dança conforme a música mesmo. 😉