Estória de usuário para sistemas já desenvolvidos, vale a pena?

Topic created · 3 Posts · 82 Visualizações
  • Contexto: Todo desenvolvimento de software da minha empresa é terceirizado, porém, querem implantar uma área de qualidade na empresa.
    Depois que o software for entregue, ou mesmo após as alterações solicitadas (que serão muitas, por mudanças de lei, etc…), essa área de qualidade entraria em ação. Eles querem maior qualidade nas entregas.
    O sistema é bem complexo e abrangente.

    Existirão testes manuais e automáticos.

    Dúvidas:

    Vale a pena usar estória de usuários, com BDD e Cucumber, ou é melhor uma abordagem mais tradicional?

    Como gerenciar testes manuais com estórias de usuário, vale a pena?

    Espero que possam me ajudar!
    Obrigada!

  • Vale é gerenciar o que se tem . Se vai ser BDD, ATDD, Mind maps… PQPDD ai vai da experiencia do time e contexto da sua empresa. E vale pensar em uma correlação do que se vai gerar de documentação vs o que pode facilitar para novas (e atuais) empresas que fazem negócio com vcs.
    A minha dica é ter um local onde se possa deixar documentado o que o(s) software(s) fazem e prezar que seja “legivel” para as áreas envolvidas. O como tu vai fazer isso, vale fazer um POC e apresentar para as áreas envolvidas e captar feedback do que acharam…
    Pega uma parte, faz de algumas maneiras e puxa um feedback…As vezes a gente faz as coisas achando que vale a pena e passa um tempo só notamos que triplicamos o nosso trabalho em detrimento de um hype…

  • As vezes a gente faz as coisas achando que vale a pena e passa um tempo só notamos que triplicamos o nosso trabalho em detrimento de um hype…

    Essa frase representa muito bem minha experiencia de usar BDD num sistema pronto… nao vale a pena. Quer documentar seus testes? Tem opcoes das proprias linguagens de programacao pra isso, nao precisa de BDD.

    User stories tbm acho desnecessario, a menos que tu tenha muito claro varios atores (who), acoes (what) e beneficios para o usuario (why).

    O que tuas tasks de automacao precisam sao inputs de dados, passos de teste e pontos de verificacao. Como o sistema e terceirizado, exercitar ele pra gerar isso pode ser um desafio a parte, entao ja planeja tasks de investigacao. Ainda, pensa um pouco mais macro antes de comecar - deixo abaixo algumas perguntas pra refletir:

    • quais integracoes com outros sistemas sao interessantes/necessarias pra testar essa aplicacao de terceiros? quais use cases da tua empresa existem? como sao testados hoje?
    • quais configuracoes sao necessarias na app de terceiros e como vai verificar elas a cada deploy?
    • quais inputs existem em prod que podes aproveitar? se nao, quais as caracteristicas desses inputs sao importantes pra gerar dados de teste?
    • quais bugs existem e como eles sao criados? eles talvez sejam teu maior input para testes.
    • como a area de qualidade vai participar das comunicacoes de novas features, bugs, etc entre a empresa e os terceiros que desenvolvem os produtos?