Como inserir o QA na etapa de Solução do Produto - Ana Paula Vale

Olá pessoal!!!

A Ana Paula Vale escreveu um post bem bacana sobre como o QA pode participar da etapa de Solução, antes do desenvolvimento, trabalhando mais na linha de Quality Assurance.

http://shipit.resultadosdigitais.com.br/blog/como-inserir-o-qa-na-etapa-de-solucao-do-produto/

Boa leituraA

Bárbara Cabral

Bacana !
Eu aqui participo dessas definições iniciais, mas mais como um ouvinte. Quem define e planeja é o analisa de negócios/requisitos.

E sinceramente, eu até gosto que seja assim. Me ajuda nos testes e ao mesmo tempo não me dá uma responsabilidade a mais.

Como ouvinte eu acho ótimo participar, mas acho mais interessante eu ter tempo pra projetar os testes e a automação da melhor forma do que ficar nas idas e vindas com aquelas intermináveis discussões que se tem com o cliente, que fica na responsabilidade do cara de negócios… negociar rs

A opinião de um novato nesse mundo todo, perdoa os vacilos ! haha

Josenildo Amorim

Então José, aqui isso funciona um pouquinho diferente.

É que no nosso caso se trata de um Produto, ou seja, quem conduz o RoadMap do que será desenvolvido é o PM junto com todas as pesquisas que já foram feitas e benchmarks. Então ele destrincha todo o problema e discute com o UX Designer até encontrar uma solução para o problema. Então essas idas e vindas com o cliente geralmente não acontecem. Atualmente temos feito Design Inceptions onde todo o time de desenvolvimento participa e elabora em conjunto a solução. É a partir daí que o QA também entra, porque finalizando essa etapa de inception ele já tem condições de planejar todos os testes necessários para o lançamento da feature. Ele elabora em alto nível, e depois vai projetando mais testes nas Sprints, participando de todo o flow.

O cenário é bem diferente do que ter um projeto com um cliente que requisita alterações na feature. Nosso feedback é atrelado a métricas de negócio aplicadas relacionada a adoção de uma porncetagem da base de clientes da nova feature e à retenção ou uso efetivamente desta porcentagem de clientes. Sendo assim nossas respostas são atreladas a hipóteses que são provadas através das métricas, e não a sugestões e nem palpites vindos do cliente.

Quanto a sua opinião… relaxa… não existe certo ou errado mas sim abordagens diferentes em contextos diferentes. =D

Consegui responder tua dúvida?

Bárbara Cabral

Log in to reply

Looks like your connection to Agile Testers was lost, please wait while we try to reconnect.