Trabalhando Remotamente

Fala testers, tudo bem?

Procurei por algum tópico semelhante aqui mas não encontrei nada. Se alguém souber de um existente, fique a vontade para linkar nos comentários.

Por acaso alguém trabalha ou já trabalhou remotamente? Notei que surgiu uma tendência de “nomadismo digital” (nem gosto muito de usar esse termo pois me parece algo hype demais) e que muitas empresas - principalmente startups - vem adotando o trabalho remoto como cultura. Acho fantástica a idéia de poder trabalhar de qualquer lugar, economizar com combustível, moradia e alimentação, enfim… mas até hoje nunca conheci ninguém de QA que vive essa experiência, apenas desenvolvedores, gerentes de projetos, entre outros papéis.

Estou questionando isso pois não trabalho na mesma cidade em que resido e isso é uma grande pedra no meu sapato. E vejo inúmeras vagas interessantes nas grandes metrópoles, porém amo minha cidade natal do interior e não pretendo sair daqui. Estou sempre nesse impasse de querer alcançar novos patamares mas preso às origens. Enfim, seria bacana ler testemunhos de quem vive essa realidade e como funciona. Para mim parece meio utópico ainda para nós de QA… pode ser só impressão.

Abs.,
Bruno

@bfirmino Oi Bruno,

Desde o final do ano passado tenho tentado procurar alguma vaga remota pra fora do Brasil, especificamente pra QA. Dentro do Brasil, nunca vi vagas pra QA remotamente, só pra dev mesmo.

Sobre vagas remotas pra fora do Brasil, vou ser sincero contigo: é BEM difícil. Normalmente recebo contato de vagas pra fora do país, mas não pra trabalhar remoto. São poucas vagas que surgem e a maioria pede visto de trabalho americano ou que você esteja em uma determinada faixa de fuso horário. Quando não exigem isso, pedem requisitos bastante elevados ou a vaga não parece ser interessante.

Vejo pedindo MUITO mobile testing, testes de segurança, testes não funcionais, python/ruby/JS.

Nesses últimos meses que, inclusive, comecei a questionar o que faço da minha carreira, porque as empresas que acho fodas e vejo como exemplo, não tem profissionais de QA… ou é Software Engineer ou DevOps. Uma conversa sobre isso com a @Samanta-Cicilia e outros que levou ao tópico “A crise e o fim de QA?” que surgiu há uns dias.

Enfim, fica de olho em sites como o RemoteOK (https://remoteok.io/) e o Stack Overflow Careers (http://careers.stackoverflow.com/), todo dia surgem vagas novas.

Boa tarde a todos.
Trabalhei cerca de 1 ano de forma remota, em uma startup. Posso dizer que foi uma ótima experiência. Exercia a função de Analista de Teste, além de coordenar uma equipe de QA alocada em outro estado. Com as ferramentas de acesso remoto, e comunicação direta via internet, e todas as outras ferramentas web, é quase inexistente a interferência no trabalho. Realizávamos reuniões de Scrum, analise de regras, planejamento dos testes e etc sem problemas.

Os principais pontos do trabalho remoto:

Prós:
Comodidade – poder trabalhar da própria casa ou de qualquer outro lugar com internet.
Tempo – não gastar nem 5min pra chegar ao trabalho (sem transito  ), me proporcionou bastante tempo extra.
Saúde – Menos estresse com o transito, alimentação melhorada (pelo menos no meu caso rs),

Contra:
Horário – tem que ser bem acordado com a sua equipe, pois se não você acaba trabalhando bem além das 8h/dia padrão (já que você na teoria está “sempre no trabalho”).
Contato – pra quem gosta de um almoço com os amigos, uma cervejinha nas sextas, vai acabar sentindo falta.
Gastos – Alguns gastos acabam aumentando, tive que melhorar meu plano de internet, conta de luz aumentou, e os gastos com mercado. No fim das contas se formos realizar um calculo simples vamos perceber que entre ficam “elas por elas” (pois gasta-se mais com algumas coisa e menos com outras).

Obs1: A principio a vaga não era para ser remoto, porem a empresa mudou de estado e preferiram me manter em home office (fiquei feliz com essa escolha :D ).

Obs2: Mencionei o transito mais de uma vez pois moro no Rio de Janeiro e gasto atualmente quase 6h por dia no transporte, e com certeza a melhor coisa de se trabalhar remoto foi ter 6h “a mais” por dia :D .

Att.
Leonam

Depois que eu li o livro “Remote: Office not Required” (http://www.amazon.com.br/Remote-Office-Required-Jason-Fried/dp/0804137501), do DHH, eu fiquei muito empolgado em procurar algo remoto hahaha. O livro é excelente e fala sobre todos os prós e contras, além das desculpas que as empresas dão pra não permitir esse tipo de trabalho.

@stefanteixeira Obrigado pelas informações, Stefan! Eu também estou nessa busca já faz algum tempo. Visito sempre o remoteok.io e o weworkremotely.com. Gosto de ambos, e até consegui uma entrevista uma vez com uma startup americana através de um desses boards. O que eu eu percebo é exatamente o que você comentou, quando as vagas são para QA, exigem uns requisitos meio “estranhos”. Eu sou de automação, trabalho desenvolvendo código Python o dia todo, então tenho uma boa noção técnica, mas mesmo assim me sinto incapaz de me candidatar a algumas vagas que vejo por aí. Também vejo muitas que pedem realocação, mas também não estou muito interessado devido a ‘n’ motivos (acho que não consigo ficar muito longe da família, noiva, cachorro etc). Obs.: essa discussão sobre o rumo dos profissionais de QA é fantástica! Vi o Hangout do pessoal e curti muito, pois já vinha refletindo sobre isso nos últimos anos… um sinal de que eu não estava de todo errado. E boa sorte na sua busca!

@leonam-simões Obrigado também pelo testemunho! Digamos que você é um cara de sorte hehehehe! São poucas as pessoas que conseguem uma vaga assim. Fico feliz em ler os pontos que você destacou como positivos e negativos, era exatamente o que eu imaginava. Existem vários prós que fazem meus olhos brilharem quando converso sobre esse tema. Me considero uma pessoa um pouco introspectiva, gosto de trabalhar no silêncio e concentrado, desempenhando sem muitas “disruptions” as minhas atividades diárias. O ambiente de escritório é péssimo para mim, pois me chamam o tempo todo, é barulhento, reuniões desnecessárias pelo time estar todo concentrado num lugar só, 500 cafezinhos… enfim, tempo efetivamente trabalhando - e produzindo algo útil - é bem pequeno se comparado ao que eu poderia fazer estando “no meu quadrado”. Mas acho que essa é uma discussão ainda mais filosófica e que pode abranger muitas coisas. E o jeito é ir tentando sempre, uma hora a oportunidade aparece! Valeu Leonam!

@stefanteixeira . Olá Stefan,

Confesso que também tenho visto e pensado a mesma coisa, que rumo tomar. Na verdade eu sempre acesso estes sites para trabalho remoto e o que eu mais vejo é para DEV, vagas para QA é MUITO raro.

Vendo por esse lado…se tornar um dev por exemplo, qual linguagem tu focaria em aprender ou tomar rumo como DEV?

@Rafael-s

Depende muito de qual foco vc tomaria, se focaria em front-end, back-end ou mobile. Se eu fosse focar em dev pra carreira, começaria com Mobile, que é um mercado com MUITA demanda, seja de empresas onsite, remotas full-time ou freelancer. Se vc for dev iOS então, tem mais demanda ainda, porque o número de desenvolvedores é mais escasso.

Pra front-end nem preciso falar que tem que sacar MUITO de JavaScript, frameworks como AngularJS, React, etc, fora outras coisas tipo pré-processadores de CSS (Sass, Less, Jade). De resto, em vagas remotas vejo pedindo muito Python, Ruby e Node.js.

O meu foco profissional atualmente está tendendo à parte de DevOps, porque trabalho com isso desde 2014 e curto bastante. Sonho em implementar ou trabalhar onde tenha Continuous Delivery de verdade. Automação é vida hahah.

Abs

Oi @bfirmino!

Eu sou analista líder de testes e trabalho de forma remota já tem 2 anos.
A empresa é de Campinas e eu moro em SP. Antes de vir para SP, trabalhei 11 meses de forma presencial em Campinas.

Posso te dizer que sou promotora do estilo home office sempre que posso, pois para mim funciona muito!
Como praticamente todos os produtos que eu testo são digitais, não houve problema algum para a transição!

Como já comentaram, há muitos benefícios, mas também alguns pontos não tão bons, que nem chego a chamar de pontos contra!

Investi em um bom plano de Internet, tenho também um modem 3G para contingência.
Mantenho um horário fixo de trabalho, pois o formato do meu trabalho exige. Alguns dias, acabo trabalhando mais do que deveria, mas compenso tranquilamente em momentos onde as demandas da empresa estão mais baixas.

A produtividade, pelo menos no meu caso, melhorou muito, pois as interrupções são muito menos constantes do que no escritório.

Atualmente, eu vou até o escritório da empresa 1 vez ao mês, para ter contato com a galera.

Agradeço muito por ter tido essa oportunidade de trabalhar em casa, é uma experiência ótima!

;)

@jeniffer-deus Que bacana ler depoimentos como o seu! Acaba animando um pouco nessa busca :) Eu sou de Americana e trabalho em Campinas. Um dos pontos que mais pega para mim é essa questão da viagem. Fora todo o gasto e horas desperdiçadas no trânsito, tem o risco de estar nas pistas todos os dias. Enfim… coisas que aprendemos a aceitar, já que não tem outro jeito.

Continue aproveitando essa oportunidade que você teve pois realmente são muito raros os casos. A maioria das empresas ainda prefere ter os funcionários “debaixo das asas”, talvez para maior controle da produtividade, não sei. E isso parece um pouco longe de mudar no Brasil.

Sucesso sempre, Jeniffer! Abraço!

Pessoal, aqui na RD tem algumas pessoas que trabalham remotamente de casa, nenhum QA ainda, mas quem sabe alguém de vocês não seja precursor nisso?

resultadosdigitais.com.br/trabalhe-conosco/

A empresa é aqui de Floripa, quem sabe também não seria uma boa se mudar pra cá hein!? Fica o convite! =D

Abraços!

Bárbara Cabral

Log in to reply

Looks like your connection to Agile Testers was lost, please wait while we try to reconnect.