Quais as principais diferenças entre QA tradicional e QA ágil?

Boa noite!

Estou iniciando na metodologia ágil agora. E não consegui encontrar nenhum material na internet que demonstre as diferenças de QA tradicional para QA ágil (Lembrando que estamos considerando QA e não CQ. Considero CQ a equipe de teste que valida o software, ou seja, que atuam apenas no final do processo a procura de Bug’s).

Na opinião de vocês quais as diferenças mais relevantes?

Grato desde já!
Abraços.

"Atenciosamente",
Gustavo Lui.

Então… sobre não ter referências… da uma olhada nesses links :)

http://agiletesters.com.br/topic/77/analista-de-teste-no-modo-ágil

http://agiletesters.com.br/topic/159/qual-o-job-description-de-um-tester-2-0-ou-um-agile-tester

https://www.thoughtworks.com/pt/insights/blog/agile-tester-30

Entendendo o que se espera de um “testador ágil”, você já consegue traçar essas diferenças… :)
Da uma lida e volta aqui com seu pitaco :)

-1

Bom já trabalhei nos dois e para mim a principal diferença é a burocracia que o método tradicional traz(que para algumas organizações até faz sentido). O dinamismo que o QA Ágil tem vai ajuda-lo a pensar em formas em diferentes formas de garantir que o software funcione e vá para produção, ao invés de ficar um mês revisando o documento de Use Case para então criar os testes. Mas para funcionar legal um QA Ágil os recursos da equipe tem de ser bem curiosos e buscarem sempre estar atentos principalmente na contratação de uma Sprint para evitarem de entrar numa furada contratando Stories impossíveis de serem entregues.

@Eduardo-Neffi-Toporoski disse:

os recursos da equipe tem de ser bem curiosos

<sarcasmo>

Engraçado, sempre achei que as pessoas deveriam ser mais curiosas do que os recursos (impressoras, computadores, calculadoras e outros materias físicos)… será que entendi corretamente ?

</sarcasmo>

Eduardo, eu quero acreditar que você não falou por mal, então já adianto as desculpas por ter te pego pra Cristo. Acredito que temos que tentar mudar o mundo um tantinho de cada vez - e isso passa por nós mesmos, como comunidade, nos policiarmos para não sermos vítimas de nossas próprias bias.

Alguns links a respeito dessa minha opinião chata (quiçá até um cadim agressiva) sobre o assunto, todas da 1a página do google:

Bom dia!!

Então, desde que entrei para a comunidade descobri que nunca trabalhei com QA rs era apenas CQ. Logo, não sabia o que um QA tradicional faz. Estou estudando, vou dar uma analisada nesses links que passaram e assim que tiver uma opinião mais ou menos formada posto aqui para “discutirmos” ok?
E pela minha deficiência em não ter o inglês eu nem pensei em pesquisar em outro idioma haha mas vou ver se o tradutor me ajuda!

Vaaleu

"Atenciosamente",
Gustavo Lui.

-1

@Leonardo-Galani Boom dia!

Demorei mais voltei haha

Agora com uma opinião um pouco mais formada sobre as diferenças de um QA “tradicional” e QA ágil.
Bom, vamos lá:

QA tradicional:
Tem como foco atuar nos processos de desenvolvimento, de testes entre outros processos… Tendo como objetivo garantir que o produto/serviço seja entregue com a maior qualidade possível para atender as necessidades do usuário. Então ele estabelece processos, métricas e estratégias para evitar os bugs e consequentemente a insatisfação do cliente e o retrabalho. Também tem como função realizar a medição da qualidade das entregas (uma das métricas citadas acima). Pelo que eu entendi, o QA tradicional geralmente não realiza testes e sim planeja esses processos;

QA ágil:
Tem o mesmo objetivo do QA tradicional, porém, irá atuar de maneiras diferentes e ter algumas outras atribuições (Como realizar testes, disseminar conhecimento e etc).

Principais diferenças:
Nesse tempo que pude pesquisar sobre o assunto, notei que o QA ágil é meio que uma junção de QA + CQ (com foco maior em automação) dentro da cultura ágil. Além de auxiliar na definição dos processos, testar (dependendo do contexto) ele é responsável pela disseminação (um dos conceitos que o Ágil prega) do MindSet de Qualidade dentro dos times (a importância, como fazer e etc). Lembrando que vai depender do contexto, 1 QA para 1 time, 1 QA para N times ou N QA’s para 1 time. Dentro desses contextos um QA ágil pode executar testes, fazer coach para os testes, auxiliar o PO a definir critérios de aceite, auxiliar os devs em um padrão de código e etc… Isso sem comentar as diferenças entre tradicional e ágil.

Bom, o que entendi é isso. Peço desculpas por ter parecido preguiçoso, é que não tive o insight que o @Leonardo-Galani comentou.

Caso tenham alguma opinião divergente ou o mesmo pensamento postem ai (:

"Atenciosamente",
Gustavo Lui.

@Eduardo-Neffi-Toporoski disse:

os recursos da equipe tem de ser bem curiosos e buscarem sempre estar atentos principalmente na contratação de uma Sprint para evitarem de entrar numa furada contratando Stories impossíveis de serem entregues

Eu to até agora tentando entender o que seria uma “contratação de sprint”. Consegue elaborar o que seria isso?

@Eduardo.Oliver @Eduardo-Neffi-Toporoski, eu to até agora tentando entender quais os recursos da equipe… não sabia que impressoras e outras máquinas faziam parte da equipe, somente pessoas. Acho que vou reler os meus alfarrapos sobre o assunto (vide [1] e [2])…

[1] - http://www.stickyminds.com/article/management-myth-32-i-can-treat-people-interchangeable-resources
[2] - http://www.jrothman.com/mpd/management/2014/08/people-are-not-resources/

@Gabriel-Oliveira e @Eduardo-Oliver desculpe se não soube me expressar tão bem quanto vcs… Respondendo ao @Gabriel-Oliveira quando falo em recursos estou me referindo aos integrantes da equipe tá, mas se te ofendeu de alguma forma me desculpe, se pareceu arrogante talvez grosseiro, desculpe também.

Agora @Eduardo-Oliver se fiz confusão ao falar “contatação da Sprint” ao invés de “Sprint Planning” estou a pouco tempo trabalhando com Agile, me perdoa tá…

Acredito que todos que vão do tradicional para o ágil passam por essa quebra de paradigma. Querendo ou não todas as empresas que trabalhei tratavam as pessoas como recursos e é um pouco difícil de parar de usar essa palavra. As vezes ainda solto sem querer, mesmo sabendo os conceitos e tals. Mas as comunidades também ajudam muito nisso, pois nos lembram que a tratativa não é mais dessa forma.

A respeito das diferenças que postei, alguma opinião galera? @Gabriel-Oliveira @Leonardo-Galani @Eduardo-Neffi-Toporoski @Eduardo-Oliver

"Atenciosamente",
Gustavo Lui.

Log in to reply

Looks like your connection to Agile Testers was lost, please wait while we try to reconnect.