Dúvida sobre Pós-Graduação



  • Olá pessoal, trabalho com teste de software à alguns anos, tenho pouco conhecimento em automação de testes e gostaria de adquirir mais conhecimento.

    Minha dúvida é: Estou querendo fazer uma Pós-Graduação, estou na dúvida se faço Engenharia de Software ou algum curso de programação, por exemplo de Java, uma vez que para automação de testes é bom saber alguma linguagem de programação. A dúvida se trata tanto do conhecimento que irei adquirir quanto na melhora do currículo. Gostaria de saber a opinião de vocês.

    Abraço.



  • @joaopaulo-tomaz

    Para automação não precisa de um conhecimento avançado em alguma linguagem de programação, embora seja interessante.
    Se o seu foco é basicamente aprender automação de testes e seguir adiante, uma pós não seria algo essencial por agora. Além de que as vagas de testes hoje estão mais voltadas para aqueles que possuem conhecimentos técnicos, e não títulos.

    Primeiramente, veja qual linguagem te atrai mais. As principais para automação de testes de software são Java, Javascript e Ruby. Eu considero (opinião minha) javascript e ruby as duas linguagens mais fáceis de aprender para automatizar. O mais comum é a pessoa começar com Java, mas passa por muitos perrengues.
    Caso você fique com dúvida em qual linguagem escolher, saiba que com todas você terá bastante suporte da comunidade. Eu conheço grupos de whatsapp para ruby e javascript, mas que são para tirar dúvidas apenas de automação de testes.

    O pessoal gosta de fazer as seguintes combinações de framework e linguagem:

    • Selenium Webdriver + Java
    • Protractor + Javascript
    • Capybara + Ruby

    O que está em alta no momento é automação com Ruby, que tem uma alta curva de aprendizado (eu considero que Javascript está igualado na curva de aprendizado).

    Se você procurar na Udemy, tem um curso recente de automação de Capybara + Ruby (do @brunobatista27).
    E caso queira Protractor + Javascript, pode aprender através do livro de Protractor do @Walmyr (comecei por ele) e também através dos seus cursos, da escola talking about. Ele posta muitas dicas e tendências no seu github e no seu blog talking about testing.
    Ambos ensinam do 0 e são bem didáticos.

    Agora, além de automação de testes, estude também temas como DevOps, Integração contínua, código limpo, pirâmide de testes, metodologias ágeis, etc.
    Isso são temas que pessoal posta muito tutorial no Linkedin, há muitas palestras no YouTube, livros e pós-graduações.

    Eu recomendo você a fuçar os seguintes materiais:

    Também está rolando nessa semana o QA Week. Teve PO Day, Dev Day, etc. Hoje às 19h será o QA Day, que será transmitido no YouTube, não perca.
    Não deixe de se inscrever no meetup e participar de algum meetup bacana na sua região sobre testes, devops, etc.

    Se você aprender bem sobre uma ferramenta de automação e o suficiente da linguagem para ter um código limpo, de fácil manutenção e que executa bem o que foi destinado a testar, além dos conceitos que citei e tudo que é abordado nos eventos, palestras, etc, você será um profissional mais completo do que aquele que não sabe tais temas porém possui uma pós. Consequentemente você será mais visado pelas empresas e reconhecido pelos colegas da área.

    Pós graduação vai encher só 1 linha, mas todo o seu conhecimento técnico, projetos executados, eventos que participou e palestrou podem encher mais linhas no currículo.

    Eu não abordei a importância de certificações e pós. Eu os considero importantes, mas o que eu quis aqui foi apenas responder à sua dúvida e tentar dar um caminho para automatizar seu primeiro teste sem que seja preciso ser avançado em uma linguagem e ter pós.


  • MVP

    Não quero desmerecer, mas se gostaria de trabalhar mais com automação de testes, deveria escolher alguma linguagem e , ao menos, criar uma aplicação. Os materiais passados acima são uma ótima referencia.
    Se escolher alguma linguagem de programação, coloque na lista sobre design patterns. Vejo uma galera aprendendo a programar, fazendo algumas coisas e é um spaguetti code doentio…
    Fora que aprendendo a programar, tu começa a visualizar um pouco como testar o que está criando. E isso depois para o profissional é muito bom.
    Ah, e os frameworks estão ai, mas aprenda primeiro um pouco da linguagem. Pessoal atropela framework sob linguagem…



  • @ramses-saccol-de-almeida said in Dúvida sobre Pós-Graduação:

    Se escolher alguma linguagem de programação, coloque na lista sobre design patterns. Vejo uma galera aprendendo a programar, fazendo algumas coisas e é um spaguetti code doentio…

    Pegando o gancho, o livro do Walmyr tem um capítulo inteiro dedicado a page objects, ensina a automatizar sem ser um código que dá medo de fazer manutenção.



  • @paulo-gonçalves

    Muito obrigado pelas recomendações, abriu um pouco a minha mente sobre o assunto e tirou minha dúvida. Irei dar uma olhada com atenção nos materiais citados.



  • @ramses-saccol-de-almeida

    Isso mesmo, vou dar uma olhada no material e ver qual linguagem será mais vantajosa pra mim.


  • MVP

    @paulo-gonçalves É que em alguns casos, page objects pode não ser a solução. Por isso comentei em estudar design patterns…