Publicidade - Adsense

testes de acessibilidade



  • Fala pessoal, boa tarde! Aqui é o Juliano César, sou analista de gerência de configuração e mudança, e, também, atuo com testes de acessibilidade(sou deficiente visual).
    E, neste tópico, gostaria de tratar sobre este assunto que é bastante interessante.
    Primeiro, precisamos entender o seguinte:
    Acessibilidade, naõ está relacionada à apenas um tipo de deficiência, mas à diversas situações. Por exemplo, pessoas com deficiência auditiva,
    pessoas idosas,
    pessoas com deficiências motoras, etc.
    Nestes aspectos, o teste de acessibilidade, passa por duas etapas importantes:

    1. teste automatizado de acessibilidade.
      Este teste, tem por objetivo, verificar se o código desenvolvido, está de acordo com os padrões do W3c(um órgão que regulamenta as diretrizes internacionais de desenvolvimento de sites acessíveis), aplicações mobile, etc.

    abaixo,a lguns exemplos:

    1. verifica se os labels do formulário, estão associados aos id-s(controles);
    2. verifica se no css, existem unidades absolutas, e não relativas;
    3. verifica o contraste da página validada;
    4. verifica se os links possuem destinos corretos;
      dentre outras validações.
      No Brasil, temos alguns exemplos de validadores, como dasilva, e asis.
      Estes validadores, estão em concordância com a cartilha da E-MAG, Cartilha Técnica, do Governo Eletrônico, versão 3.0, que, também traz recomendações, baseadas no w3c2.0.
      site do governo eletronico: http://www.governoeletronico.gov.br. Neste site, também constam materiais sobre boas práticas de desenvolvimento, para tornar o seu sistema/portal/site acessível. Além destas ferramentas, existem ferramentas de validação internacionais, como access monitor, section508(que validam os sites conforme a section508, padrões americanos de acessibilidade).
      Além destes, existem extenções para os navegadores mozila e chrome, que validam o código.
      Para mobile, temos o accessibility scanner, que valida a aplicação mobile, conforme os padrões mobile definidos.
    1. Vamos para o segundo teste que é realizado, o teste manual:
      O teste manual, é feito, por alguém experiente na área, que use leitores de tela, navegando pelos diversos componentes de uma página(leia-se, links, formulários, botões, imagens), etc.
      Esta validação, deve ser feita de forma bem minunciosa, verificando, por exemplo,
      qual o comportamento do nvda(leitor de telas gratuito), no mozila firefox?
      Qual o comportamento do leitor de telas se, porventura, desativar o javascript da página?
      Neste caso, se o <noscript> for implementado, ferramentas que não suportam javascript, como, por exemplo, o webvox,
      presente no sistema Dosvox, um sistema de síntese de voz de código aberto, funcionarão na página. Nestes testes manuais, são verificados os comportamentos, em navegadores amis antigos, como netscape, opera, dentre oturos. Além disso, caso a aplicação seja responsiva, pode ser feito teste usando o safary(ios), e verificar o comportamento, do leitor de telas voice over, nos diversos componentes da página.
      Espero que, de algumka forma, tenha dado um preview sobre a acessibilidade e sua importância.
      Por trabalhar durante quase 10 anos, nesta área, já percebi diversos problemas, tais como,
      a acessibilidade, não ser levada em conta no início do projeto, e, infelizmente, o desenvolvedor ter um trabalho enorme, para depois implementá-la.
      No meu ponto de vista, devido à minha experiência, este item, deve ser definido, desde o início do projeto, nas questões de usabilidade do mesmo.
      Um abraço, à todos, e, estou disponível para consultorias em testes de acessibilidade, em projetos, caso necessitem, abaixo, meu linkedin, e e-mail:

    https://www.linkedin.com/in/juliano-cesar-ribeiro-a5369b71/
    e-mail: [email protected].



  • Olá @juliano-ribeiro!

    A empresa que eu trabalho está começando com os fixes de acessibilidade… é bem doloroso realizar esses fixes, pq uma parte é técnica e outra parte mais significativa é negocio mesmo.

    Tipo… fluxos de navegação que não fazem sentido para usuarios de leitores de tela…

    Semana passada tivemos a semana inteira de bug smash de acessbilidade e só arranhamos algumas partes do problema… o caminho é longo mas é necessario.

    Obrigado por compartilhar seu conhecimento e esperamos mais posts seus sobre acessibilidade em um futuro próximo :)



  • @leonardo-galani Olá, grande Leonardo, se precisarem de um apoio(consultoria) nos testes, freela mesmo, pode contar! Com certeza, estas qeustões de navegabilidade, acontecem muito. Outro problema que percebo em alguns sistemas e portais é o seguinte: O cliente pede para desenvolver una funcionalidade y, e a funcionalidade (x), deve aparecer em uma janela de sobreposição(popup), e, às vezes, quem usa leitor de telas, como eu, não é notificado que algum link irá abrir em uma nova janela. Uma outra coisa, que aparece muito é o seguinte: cabeçalhos com a hierarquia incorreta, formulários que não têm labels associados aos controles corretos, ou seja, já vi códigos que, a galera implementafa o label, mas associado ao mesmo id, por exemplo, você tem o label do tipo nome, associado ao id ‘nome’, você tem o label do tipo e-mail, mas, está associado ao id e-mail, aí o que acontece? O leitor de telas, fica perdido no processo.



  • fala @juliano-ribeiro realmente esse é um assunto que é muito pouco abordado, para Web já é um assunto bem antigo e já implementado pelo W3C se eu não me engano ano passado saiu uma diretiva da W3C para aplicações mobile, alguns bancos já começaram a implementar para deixar seus produtos acessíveis.

    Como você comentou acessibilidade vai muito além de apenas voice speak em mobile, acessibilidade entra pessoas que tenham tanto 90% da visão como 2% da visão, fora outros tipos de deficiências. Até mesmo pessoas daltônicas podem ser afetadas por conta de contraste de UI.

    Realmente se acessibilidade não é levada em conta desde o início fica muito complicado de se manter, não tenho tanta experiência em Web mas em mobile já vi muito isso acontecer, aplicar acessibilidade envolve também construir a UI de maneira acessível, a forma com que os desenvolvedores vão construir uma tela impacta totalmente no final onde um form não está respeitando as diretivas básicas para leitura, elementos aninhados em cima de outros.

    É um tema muito pouco abordado e sinto falta de ver isso em algum meetup ou evento como palestras.
    Muito bacana o seu conhecimento como o @Leonardo-Galani falou espero ver mais histórias suas quem sabe não ver alguns posts seus no medium :D

    Abraço!


 

Publicidade - Adsense

status at

28
Online

2.7k
Usuários

1.7k
Tópicos

5.6k
Posts

Parece que sua conexão com Agile Testers caiu, por favor aguarde enquanto tentamos reconectar.

});